sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Agenda unificada de lutas da Baixada

É fundamental a participação de todos @s companheir@s neste dia 15/08 para construção de uma agenda unificada de lutas na Baixada.

Neste dia 15/08 iremos dar continuidade ao debate sobre o histórico de luta na Baixada Fluminense e seus desafios na atualidade. Militantes da Baixada, tragam suas bandeiras!!

Dia 15 DE AGOSTO

LOCAL:

INSTITUTO MULTIDISCIPLINAR. UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO- CAMPUS NOVA IGUAÇU.



ENDEREÇO: AV. CAPITÃO CHAVES, S/N-CENTRO DE NOVA IGUAÇU





HORÁRIO: 09 ÀS 15 HORAS

2 comentários:

Luizdealis disse...

lutar infelizmente é uma palavra quase desaparecida no vocabulário dos professores. Aproveitando deixo uma mensagem escrita por tico santa cruz, abraços.
Tico Santa Cruz: Não faz sentido

Cantor e compositor

Rio - Acordei de um pesadelo horrível. Sonhei que o Fernando Collor me olhava com aquela expressão assustadora e falava chinês. Não entendia suas palavras, mas percebia o ódio em seu olhar. Afinal, ele é como o Jason, da série Sexta-Feira 13, e sempre volta.

O senador Simon, que no pesadelo fugia com medo, até tentou impor credibilidade no discurso para os poucos presentes no plenário de minha imaginação. Mas pensou e preferiu parar no meio do caminho entre as acusações.

Nesse misto de inconsciente, consciente, realidade e movimentos obscuros do meu cérebro, Renan Calheiros andava com uma pasta e não era meu nome que estava nela, mas conseguia ler o tal do dossiê e me assustava ao perceber que existiam acusações e provas absurdas que comprometiam quase todos os senadores. Quase não sobrava ninguém para contestar a permanência de Sarney.

Mas algum dos capangas perceberam que estava debochando da minha própria impotência e se irritaram com a presença de apenas cinco pessoas que foram lá para protestar. Foi quando comecei a fugir, entrando no primeiro gabinete que encontrei.

Vi o coronel Bigode reunido com lideranças do governo e da “oposição”, combinando os últimos detalhes para a saída do homem sem que o mesmo jogasse no ventilador tudo o que sabe. Quando me viram, apontaram suas canetas para mim e começaram a gargalhar.

As últimas palavras que ouvi antes de despertar foram: se o povo quisesse que a gente estivesse fora daqui, eles mesmos se manifestariam. Tu és um boboca rapaz. Fica rico e cale a boca também.

Roit disse...

Luiz, excelente !!! Publique em forma de post pra todo pessoal ler. Vale à pena !!!

Paulo Freire

"Ensinar exige reconhecer que a educação é ideológica."

(Pedagogia da autonomia)