quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Zumbi dos Palmares ou "oba! mais um feriado !!!



Feriados sempre serão bem-vindos, ainda mais, às vésperas dos últimos 195 metros de mais esta maratona letiva prestes a ser concluída!

A despeito da expectativa da publicação no D.O sobre o ponto facultativo no dia 21, sexta-feira após o feriado de Zumbi dos Palmares, acredito que poderíamos aproveitar a proximidade desta data para contextualizar nossas aulas, incluindo referências a este líder negro , organizando-nos de forma a não aumentar a nossa preocupação com o tempo de “encerrar a matéria”, “fazer revisão para testes”, “montagem das provas do 4º bi ...

Cabe citar que existe um forte movimento para que o dia 20 de Novembro se torne feriado nacional com apoio das lideranças negras, debatendo-se com uma enorme oposição que tenta disfarçar o preconceito em nossa sociedade e que, para abordar este aspecto, vale a leitura do Estatuto da Igualdade Racial.
“Achamos que Zumbi dos Palmares também merece um feriado da mesma forma que Tiradentes. Um feriado dá um sentido mais simbólico porque é uma data importante para o movimento negro, mas não é tão conhecida pela sociedade em geral”, diz Julião Vieira, membro da coordenação nacional do congresso, na 3ª Assembléia Nacional de Negros e Negras.
Durante o Congresso, Julião lembrou que em alguns municípios o dia 20 de novembro já é considerado feriado. Em São Paulo, são 15 municípios, além da capital do Rio de Janeiro

Independente da área do conhecimento ou da disciplina, antecipando o Dia Nacional da Consciência Negra, aspectos como a formação de um líder; mito x realidade; levantamentos numéricos sobre dizimação etnográfica, passando por diferenças climáticas entre os continentes de origem destas populações que foram “despejadas” no Brasil, vão além da abordagem básica da prática escravagista no Brasil, - um dos raros países do mundo em que ainda existe a “empregada doméstica”- e ampliariam os debates em sala de aula.

Não resta a menor dúvida que, um planejamento integrado no início do ano letivo, em que não só esta, mas outras datas tão importantes quanto, devem constar no calendário de atividades multidisciplinares de qualquer escola comprometida não com os padrões de qualidade mínima (LDB), entretanto, com a qualidade total da educação.

E vocês, meu colegas, o que pensam a respeito ? Já desenvolveram alguma atividade relacionada a este ou a qualquer outro líder revolucionário em sala de aula? A produção atingiu aos objetivos ?


3 comentários:

Sérgio disse...

Julio e amigos do Barão o feriado do dia 20/11 foi uma conquista simbólica importante de todas as pessoas que lutam contra a discriminação racial. Entretanto devemos destacar que não é adequado que a data seja entendida apenas como uma contraposição mais "ideológica" dos feriados mais "religiosos"(nem por isso menos ideológicos) que acabam todos sendo apenas espaços de descanso sem reflexão. Por isso destaco o trabalho da nossa colega Beatriz, professora da noite de geografia do Barão, que já organiza em nossa escola atividade reflexiva sobre o tema faz alguns anos. E desde o ano passado mantem um mural no patio interno do Barão sobre o tema da consciência da valorização da etnia. Não é um trabalho que espera o feriado chegar para ser feito mas é construído ao longo do ano para culminar formalmente no feriado. Abraços.

Roit disse...

Sérgio, acredito que toda e qualquer ação afirmativa no tocante à reversão deste quadro mesquinho e intolerável que separa por raça, credo, opção sexual deva ser vista como um primeiro passo e repito primeiro passo pra que algo de grandioso aconteça em nosso país. A discussão pode se estender pelo regime de cotas e o sucedâneo tão esperado (infelizmente): que os formados não estejam capacitados para enfrentar o mercado de trabalho assim como os não-cotistas.

Do que tenho notícia é o relato de representação da UERJ, no Seminário de Atualização de Professores do RJ, em Literatura Brasileira, na XIII Bienal Internacional do Livro (Riocentro, 2007) em que os cotistas não só vêem se suplantando como, também, ocupando espaços disputadíssimos como o de monitoria, ou seja, cotistas estão auxiliando não-cotistas em plantões tira-dúvidas e em aulas de reforço àqueles que, em princípio, dispõem de melhores condições sócio-econômicas a fim de se preparar para o mercado de trabalho. Há algo de esperançoso no ar a despeito do populismo de determinadas ações políticas...

Quanto à pieguice com que, muitas vezes, o tema é explorado, não podemos nos esquecer de que, afinal de contas, a mídia e os produtores não são cegos para o aumento do poder aquisitivo do negro.

Neste sentido, claro está, no dia 20 de novembro, mercados, shoppings, teatros, restaurantes
estarão “refletindo” sobre qual a bandeira dos cartões de crédito a aceitar em seus caixas. Com certeza, com muito pouco a ver com as cores das mesmas.
Saudações.

Roit disse...

Voltando a falar dos feriados, vai a lista de 2009. Se houve esquecimento de algum, basta completar.

01/01/09 - Quinta-feira - Confraternização Universal
24/02/09 - Terça-feira - Carnaval
10/04/09 - Sexta-feira - Paixão de Cristo
21/04/09 - Terça-feira - Tiradentes
01/05/09 - Sexta-feira - Dia do Trabalho
11/06/09 - Quinta-feira - Corpus Christi
07/09/09 - Segunda-feira - Independência do Brasil
12/10/09 - Segunda-feira - Nossa Sr.a Aparecida - Padroeira do Brasil
15/10/09- Quinta-feira - Dia do professor
27/10/09- Terça-feira- Dia do funcionário público
02/11/09 - Segunda-feira - Finados
15/11/09 - Domingo - Proclamação da República
20/11/09- Sexta-feira -Zumbi
25/12/09 - Sexta-feira - Natal

Paulo Freire

"Ensinar exige reconhecer que a educação é ideológica."

(Pedagogia da autonomia)