sábado, 21 de março de 2009

Sucesso, parceiro !!!


É o que nós, Amigos do Barão, desejamos ao nosso parceiro Sérgio Paulo em sua defesa de tese de Mestrado, na UERJ, nesta quinta-feira.

Particularmente, tenho a certeza de que suas idéias já foram aprovadas por todos aqueles que convivem com você, sabendo de sua seriedade, capacidade de agregação, comprometimento e, acima de tudo, ética profissional.

O reconhecimento da comunidade acadêmica é que tarda...

Valeu !!!

E como o assunto é SUCESSO, vale, também, a pena ressaltar a ação voluntária do pessoal dos pré-vestibulares comunitários, como é o caso do Pré-vestibular Comunitário e Alternativo de Sepetiba - PVCAS.


Nosso reconhecimento público ao Di, Carol, Ana Paula, Tânia, Dayse e toda a galera!

Lendo no O DIA de hoje, a gente tem uma idéia do que são capazes ações afirmativas como estas, oferidas a jovens que não têm condições de pagar por aulas em cursinhos particulares além de não terem recebido o que lhes é por direito constitucional garantido: um ensino regular de qualidade




"Dados da UFRJ mostram um bom aumento na entrada, em universidades públicas, de alunos do pré-vestibular comunitário de Nova Iguaçu, Em 2006, apenas 15,5% dos inscritos foram aprovados: em 2007, 21%; e, no ano passado, 25%." (pág. 8)

É, parceiro, somente contando com a conscientização da necessidade de ações em comum, através de movimentos organizados focados em um mesmo objetivo, no exercício de uma cidadania participativa é que poderemos pensar no sucesso educacional, já que a contrapartida dos agentes oficiais não vêm se mostrando eficazes.

Um comentário:

Roit disse...

Defesa de Dissertação:
--------------------------------
Dia 26/03/09 às 14h
Republicanismo e Política Educacional: A Reforma Benjamin Constant na Ação do Ministério da Instrução Pública, Correios e Telégrafos (1890-1891)
Autor: Sérgio Paulo Aurnheimer Filho
Orientador(a): Maria Emília da Costa Prado
Co-Orientador(a): Fernando Antônio Faria
Local: RAV 94 - 9º andar - Bloco F

Paulo Freire

"Ensinar exige reconhecer que a educação é ideológica."

(Pedagogia da autonomia)