sábado, 28 de fevereiro de 2009

PARABÉNS, RIO!!!! AQUELE ABRAÇO!!!


"Rio 40 graus

Cidade maravilha

Purgatório da beleza e do caos."

 

Rio, muitos RIOS  em uma única cidade

Tudo se mistura, se confunde ...

Rio de altos e baixos, de mar, de verde,

de sol e de céu azul.

Do mar de Ipanema, do Leme ao Pontal...

Da Rocinha, do samba, de todos os ritmos

Do medo, da desigualdade,

da alegria e da solidariedade.

Das cores, do calor, das praias, dos modismos,

do (des)governo e  do abandono

Do choque de ordem ou será desordem?(!)

Rio que a tudo resiste,

Pois quando em seus incomparáveis dias de sol

Nos pegamos a contemplar suas infinitas belezas naturais,

nada mais é lembrado,

tudo se torna  mínimo, comparado a ti!

Rio dos cariocas ( do Rio e de todos os cantos  do Brasil)

irreverentes, alegres, otimistas...

Da minha Portela, do meu Flamengo.

Rio, que  adotei como  minha cidade...

Rio que me tornou carioca de coração e por opção!

Mais um ano em tua geografia sinuosa, 

em tua  história , 

de momentos alegres  e  tristes,

de paixões , de emoções...

Que me faz  agradecer por aqui estar.

Que me faz mais e mais, para sempre te amar!!!!

(Minha homenagem pelos seus 444 anos de vida, resistindo  bravamente, sempre maravilhosa !!!)



 

Um comentário:

Roit disse...

E, que inspiração, né ?! Além dos adjetivos pétreos e substantivos quentes, um estilo "sinuoso" expressando em forma de concretismo a geografia carioca ?! Ou fruto das ices ? rssss
Não é sempre que recebo contribuições de poetas amantes do que fazem: viver.

E é exatamente isto que sua poesia expressa - o amor pelo Rio é o amor pela vida que pulsa em cada esquina perigosa, em cada canto urinado, em cada praça abandonada, em cada bêbado desmaiado, em cada menor abandonado. Este é um cenário que se mistura no título de sua obra "Purgatório da beleza e do caos". Um Rio a que poucos têm acesso, a não ser os que desejem verter lágrimas de alegria e de tristeza...

"Foi um Rio que passou em minha vida e meu coração se deixou levar", disse, com propriedade, o Paulinho, da viola carioca.

Em nome de minha Cidade Maravilhosa, agradeço sua generosidade.

E que o Cristo Redentor te proteja e te ampare com seus eternos braços abertos sobre a Guanabara.

Paulo Freire

"Ensinar exige reconhecer que a educação é ideológica."

(Pedagogia da autonomia)